Em parceria com o Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza, a expedição Sou da Estrada tem como objetivo despertar a consciência ecológica e o amor à natureza em mais pessoas de formas que a Sustentabilidade seja promovida em função desse despertar. Para isso iremos neutralizar a emissão de carbono através do plantio de árvores nativas.

Atratividade do Projeto

Em um mundo competitivo, empresas buscam cada vez mais conquistar seu público alvo, utilizando todas as ferramentas disponíveis, principalmente a que está mais na moda, o “Marketing Verde”.Porém o discurso da maioria delas esta muito distante de suas ações efetivas dentro do que chamamos de SUSTENTABILIDADE.Desta forma a expedição Sou da Estrada, demonstrando responsabilidade socioambiental, resolveu minimizar seus impactos ao meio ambiente, de forma efetiva.

Embasamento do Projeto

Para que o projeto tenha todo o embasamento e para não deixar dúvida de sua seriedade, o IBDN irá realizar a aferição de dados dos 3 viajantes e seus respectivos consumos dos 4 itens abaixo durante toda a expedição.
Além disso, o Rocinante (nome do Defender utilizado na expedição) passará por manutenção para que esteja emitindo poluentes dentro dos parâmetros estabelecidos como aceitáveis.Utilizaremos lanternas a dínamo para evitar consumo de pilhas convencionais que são nocivas ao meio ambiente.
Os aparelhos celulares serão recarregados na bateria do próprio carro para evitar consumo de energia elétrica por onde passarmos.
Todos os resíduos a serem descartados serão transportados conosco até a próxima cidade ou local que possua coleta seletiva para assim serem finalmente pesados e descartados adequadamente.
Sementes de árvores nativas da Patagônia serão coletadas para pesquisa e para o banco de dados do IBDN.

Dados para a realização do inventário:

1. Queima de combustível fóssil
2. Consumo de energia elétrica e combustível
3. Uso de água e descarte de esgoto
4. Produção e descarte de resíduo (lixo)

Os itens acima serão controlados, medidos e pesados para que o inventário tenha os dados necessários e corretos para futuro cálculo de quantas árvores plantar para neutralizar o carbono de toda a expedição.

O que é a neutralização do Carbono?

A Neutralização é uma ação que tem como objetivo compensar as Emissões de Gás Carbônico (CO2), emitidas pelas atividades humanas (tais como processos industriais, geração de resíduos, queima de combustíveis fósseis, entre outros), por meio do plantio de árvores.

Porque plantar árvores?

As árvores através da fotossíntese retiram o Gás Carbono (CO2) do meio ambiente e liberam Oxigênio (O), fixando o Carbono (C) em seu tronco e folhas.


O IBDN mantém em parceria com o DAEE – Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo um convênio para semear, produzir mudas, administrar o viveiro, plantar e dar manutenção por 2 anos em áreas pré-determinadas no parque Ecológico do Tietê.
O parque Ecológico do Tietê é o maior parque linear do mundo, e suas áreas permeiam as margens do Rio Tietê.Este rio é de grande valia para do estado de São Paulo e a proteção e recuperação de sua mata ciliar é um projeto de suma importância.



Após a realização do inventário, o IBDN irá calcular e estabelecer quantas árvores serão plantadas.O processo de plantio e acompanhamento será atualizado e postado no site oficial da expedição.

© Sou da Estrada - 1ª Expedição 100% sustentável à Patagônia - Todos os direitos reservados