Posted by admin on 05/01/11 ( 996 reads )
Dia 04-01-11
Pucón

Difícil acordar com frio e chuva quando se está dentro de uma (agora) confortável barraca com 1,5 metros de altura!
Realizamos uma manutenção preventiva no Rocinante, troca de óleo e afins e fomos ao encontro de Felipe e Ana, almoçamos no mesmo restaurante de ontem, dessa vez truta temperada com coentro e fomos para o primeiro passeio da expedição...Rafting nas corredeiras do Rio Trancura!
Imaginávamos algo tranqüilo, típico programão de turista. Chegamos na beira do rio e os guias passaram as instruções de segurança, como eles mesmo disseram, não era motivo de preocupação, apenas uma formalidade para sabermos o que fazer em caso de alguém cair na água. “Como en el avión, solo pasan las instrucciones como formalidad”. Aí tivemos certeza que ia ser moleza.
Sob as instruções de Momo, apelidado de ‘Bel do chiclete’, em um bote para seis pessoas, partiram André, Cassiano, Felipe, Ana, Jorge e Bel. Conhecido como Trancura Alta, o trajeto é classificação em nível 4 dentro de um universo de 1 à 7. Bastante empolgados, marcávamos o compasso das remadas com gritos, depois cantando músicas do Chiclete com Banana.
Tudo corria bem...até que...ao atravessar uma queda d’água mais forte, o bote virou, arremessando a galera n’água. (Cena pode ser vista no vídeo feito pela micro-câmera fixada no capacete do Bel.) Caímos, bebemos uns goles d’água geladinha e nadamos para a margem direita conforme instruções iniciais.
Apenas um susto, toda a equipe é extremamente bem preparada para fazer os resgates e logo socorreram a todos. Continuamos descendo as corredeiras ainda com adrenalina por mais algum tempo mas o pior já havia passado. (Não teria sido tão bom se não tivesse virado.) Sensacional!! Recomendamos a todos! Aliás, a quase todos...aos que curtem aventura e adrenalina como o Sou da Estrada.
Voltamos para o camping um tanto cansados e desmaiamos!!
Printer Friendly Page Send this Story to a Friend Create a PDF from the article
 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

© Sou da Estrada - 1ª Expedição 100% sustentável à Patagônia - Todos os direitos reservados