Posted by admin on 03/01/11 ( 1065 reads )
Dia 30-12-10
Córdoba x Uspallata
600 km
Saída 10:30
Chegada 23:30
Frase do dia: “Andá com fé eu vou, que a fé não costuma faiá”

Acordamos no horário de sempre. 8:30. Café da manhã similar ao de ontem. Sem internet, saímos mais cedo em direção à Mendoza. As longas retas em planícies até Córdoba dão lugar à curvas para subir e descer a Serra de Córdoba. Saímos do outro lado da serra e de volta à rotina de retas às vezes com mais de 50 km. Curvinha de leve e tome reta! O sol deu uma trégua hoje. Chuva e dia nublado para nosso alívio.
A vegetação encontrada do lado de cá da serra é nativa, muito parecido com a Caatinga, sem plantações ou pasto em função do solo arenoso/pedregoso. Lugar praticamente desabitado.
Posto de gasolina é lenda e já estávamos rodando na reserva a algum tempo. Paramos ao lado de um caminhão para perguntar a distância até próximo posto e faltavam nada mais nada menos que 60 km. Inclusive o caminhão estava parado por falta de combustível. Já aproveitamos para avisar...se nos ver parados na pista, já sabe que precisamos de ajuda...recebemos como resposta... “Suerte!”
Andamos 20 km e chegamos num vilarejo. Um policial nos mostrou uma borracharia onde normalmente se vende no galão. Na primeira só gasolina, na segunda nada...restava mais uma tentativa. Chegamos na última borracharia e fomos recebidos de maneira não muito amistosa por um cão, disposto a não baixar guarda, até que o dono viu e mandou calar. Chamamos, buzinamos e nada de alguém aparecer. De repente surgiram dois garotos brincando. Perguntamos se eles não sabiam da pessoa que trabalhava na borracharia e ambos negaram. Insistimos em perguntar se não era de alguém da família e de novo negaram. Depois de fazer bastante hora com a nossa cara, o mais novo entrou correndo porta adentro gritando... “papa! papa! hay personas afuera.”
Ficamos tão focados em acompanhar a cena que a foto do momento acabou ficando só na memória.
Mais uma vez o “suerte!” deu sorte. Essa é uma das cenas do Sou da Estrada que mal começou e que vamos levar pro resto da vida.
Logo na seqüência ainda tivemos outra fato inusitado mas que será omitido porque é muita história pra um dia só.
Passamos em Mendoza já à noite mas deu pra ver que a cidade é muito linda. Com o atraso, não conseguimos chegar em Santiago e dormimos em Uspallata na Cordilheira dos Andes, ainda do lado Argentino.
Na primeira tentativa encontramos um chalé e conseguimos dormir um pouco mais cedo do que nas noites anteriores.
Printer Friendly Page Send this Story to a Friend Create a PDF from the article
 
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

© Sou da Estrada - 1ª Expedição 100% sustentável à Patagônia - Todos os direitos reservados